Navigation Menu

O que fica?

Fonte: Netflix.

Ps: esse texto também se encontra no Medium do blog, não deixem de visitar (aqui)

Meu corpo paralisa diante das palavras proferidas. Afinal, nunca esperei ouvir algo desse tipo, não da pessoa que havia vivido durante doze anos de minha vida. A surpresa é grande, assim como a decepção. “Por que nunca me disse isso antes?” É a única coisa que consigo formular, após alguns minutos sem sequer piscar os olhos. O silêncio toma conta do lugar, os olhos se encontram e desencontram-se com urgência, as tentativas de argumentação se limitam a poucas palavras, entre elas, “eu não sei”, “é…”, “é melhor assim”.

Será mesmo melhor assim? Bem, eu não sei, pois não tive tempo de questionar; quando me dei conta e de fato pensei em tentar encontrar respostas para as inúmeras questões que permeavam minha mente no momento, percebi que era tarde demais. Não houve despedidas, apenas a enxurrada de críticas e nada mais.

Devo confessar, passei dias e dias chorando, lamentando e me culpando. Após o término nada parecia ter sobrado, entretanto com o passar dos anos e as novas vivências, meu lado racional falou mais alto do que o coração e eu pude perceber que muitas coisas ficaram.

Eu aprendi a ser eu mesmo, ao invés de me moldar as pessoas próximas. Compreendi, que preciso dar mais espaço para os outros, não pressioná-los tanto. Parar de agir, como se só meus problemas fossem importantes ou precisassem ser ouvidos e solucionados. Entendi, que o amor vai além de palavras bonitas… Cheguei a conclusão, que amar é reparar no outro, é buscar saber o que se passa na mente e coração de quem se ama. Fui além, ao vê um lado bom nessa experiência: crescer com os erros. E fui bem mais além, ao concordar com a ideia de que ainda temos muito o que errar e aprender.

Hoje, eu tenho ideia do quanto erramos. Nós, assim como muitos, criamos expectativas um no outro e com o tempo percebemos que nada era como imaginávamos, inclusive nós.




5 comentários:

  1. Como sempre você escrevendo ótimos textos!! :)
    Continue.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvidas. Adorei o texto. Recentemente passei por essa metamorfose de sentimentos. Exatamente assim. Terminamos e depois de um tempo percebi o quanto eu cresci e o quanto tinha de experiências pra tirar do relacionamento. Muito bom! :) Que bom que a evolução sempre bate à porta! 💘❤🌴

    ResponderExcluir
  3. Belo texto. Os erros nos fazem melhores e mais fortes.

    Até mais,
    Emerson Garcia

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  4. Olá, Renato.
    As benditas expectativas são o que estraga tudo. E as nossas expectativas amorosas vem desde criança quando crescemos lendo contos de fadas e depois esperamos ver príncipes e princesas nas outros pessoas. Parabéns pelo texto, como sempre está ótimo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Seus textos continuam excelentes. Saudades daqui. Um abraço

    ResponderExcluir